Os garotos da minha vida

Logo uma pessoa tão textual quanto você…” – dizia um Gilberto.
“Tu é muito nerd, véi” – diz o best.
“Escreve um texto pra mim” – pede outro Gilberto que nem suspeita já ter ganho diversos textos em sua ‘homenagem’.

Meio sem querer, acabei descobrindo que a importância dos caras na minha vida está diretamente ligada à quantidade de posts que eles rendem. Alguns, minissérie mini série de um capítulo, rendem uma sequência de posts; outros, macrossérie macro série de três semanas, não ganham uma menção sequer.

Alguns Gilbertos já encerraram a temporada de apresentações no teatro do meu coração há ano(s), mas ainda hoje rendem bons textos. O que muda é a temática: os textos vão do amor ao ódio eterno, e depois à resignação, aceitação, carinho e ‘quem sabe…’.
Outros Gilbertos vão e vem, temporada regular, espetáculo extra, e não rendem incontáveis linhas.

Acontece.

Eu escrevo para eternizar, para exorcizar os meus demônios…

Anúncios

2 comentários sobre “Os garotos da minha vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s