Buarque

O espaço que você deixou, logo outro tratou de preencher. Os hábitos e manias, esqueci. Já nem sinto aquela pontinha de sabe-Deus-o-quê, típica do que não chegou a acontecer.

De tudo o que (não) houve entre nós, só lamento não ter te ouvido tocar ao violão aquela música do Chico Buarque que você passou um ano inteiro para aprender.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s