1/4 de creme hidratante

“Se era da Augusta, prefiro Moema. Se era dos Jardins, um bom boteco vai bem. Porque, mais gostoso do que se descobrir, é se descobrir inteiramente outra em outra pessoa, pra se perder nele, se encontrar nele e em você, se perder em você e precisar se encontrar.” | Marília Scriboni

 

Agora Marília prefere Moema e um botequinho pé sujo. E eu não tenho mais vergonha de dizer que acho a Bravo meio chatinha, embora nunca tenha dito isso só porque você achava o máximo. Dane-se você e a sua meditação; dane-se a sua obsessão por Cem Anos de Solidão; dane-se cada fonema da sua risada sem graça; dane-se você. Dane-se, dane-se, dane-se.

Acho que eu prefiro as tais cachoeiras, prefiro tv ligada que ninguém vê, prefiro cócegas até faltar o ar. Acho que eu prefiro a insegurança junto às certezas de quem sabe o que quer à falsa segurança de quem, no fundo, não sabe se vai ou se fica.

E sim, eu vou exorcizar você em palavras até que a última gotinha de mágoa se esvaia de mim. Pelos meus cálculos falta 1/4 do pote.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s